Construção seca – Light Steel Frame

O sistema construtivo em aço é largamente utilizado em países da Europa e América do Norte há anos, motivada pela urgência em abrigar a população penalizada com as consequências das guerras e conflitos civis. No Brasil não havia legislação adequada até o início do anode 2003, quando a entidade CBCA (Centro Brasileiro de Cosntrução em Aço), representando o setor siderúrgico, juntamente com a SINDUSCON-SP (Sindicato da Indústria da Construção Civil de São Paulo), elaboraram e aprovaram junto à Caixa Econômica Federal, um manual denominado “Steel Framing – requisitos e condições mínimos para financiamento pela CAIXA”, válido para todo o território nacional, o qual regulamenta a forma de construção deste sistema. A partir deste momento, houve uma mobilização das demais entidades do setor, inclusive fabricantes de aço e suas fornecedoras, em busca de abastecer o mercado nacional com matéria prima, ferramentas e instrução para os operários se capacitarem a executar este tipo de construção.

O light steel frame ainda é confundido com a construção em dry-wall, que são paredes e divisórias de gesso utilizadas em ambientes internos que também fazem uso de perfis de aço com espessuras diferentes e finalidades diferentes. A construção em steel frame é estrutural e monolítica e, por isso, somente projetos arquitetônicos e de engenharia complementares, elaborados criteriosamente, possibilitam a elaboração do manual técnico de montagem que lhe garantem uma grande resistência e durabilidade. No Brasil, temos construções de até 4 andares. Trata-se de um sistema modular, que se torna eficiente devido a padronização de peças de aço e os demais componentes do sistema.

Muitos técnicos e empreendedores acreditam, equivocadamente, que o steel frame é uma construção seca frágil. Isso é mito. Diferentemente de um imóvel em alvenaria, esse tipo de sistema construtivo utiliza somente produtos padronizados, que atendem a rígidos controles de qualidade, e pode ser empregado em prédios com até quatro andares. Enquanto no Brasil um tijolo pode ser adquirido sem qualquer certificação oficial, os produtos diferenciam-se por atenderem aos padrões internacionais e são em sua maioria certificados pelo IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas) e Falcão Bauer Centro Tecnológico de Controle de Qualidade.

Resultado da união de perfis leves de aço galvanizado, painéis de gesso acartonado, lã de rocha e placas cimentícias, o modelo é conhecido como construção a seco – mas prefiro denominá-lo como construção inteligente, porque ele oferece alta resistência e durabilidade, excelente conforto térmico e acústico e ainda deixa como saldo nenhum resíduo da construção, reduzindo significativamente o impacto ambiental gerado pela edificação da obra.

Atualmente, diversos profissionais, engenheiros e arquitetos, tem especificado o sistema para obras que devem ser construídas em tempo reduzido. Normalmente aplicado em edifícios comerciais e industriais, também se aplica em residências, quando necessário. O custo de uma construção em light Steelframe se equivale com o de uma construção convencional.

LightSteelFrame2

Fontes: