Consumo consciente – Man

O ilustrador e animador Steve Cutts resumiu na animação Man, o quão prejudicial e descuidado pode ser o ser humano, ao lidar com os recursos naturais do planeta, sem levar em consideração sua sustentabilidade. Em pouco mais de 3 minutos, Cutts brinca com o desprezo do home em relação à preservação do meio ambiente e mostra atos descontrolados de industrialização e urbanização, passando também pelo desprezo ao bem estar dos animais.

O vídeo, que já foi visto por mais de 8,5 milhões de pessoas, nos faz refletir a respeito dos nossos atos diários em relação ao meio em que vivemos.

O simples ato de jogar o lixo pela janela do carro em movimento pelas ruas, ou ultrapassar o sinal vermelho do semáforo, não respeitar a ordem de chegada numa fila, não ceder o assento a uma pessoa idosa, enfim, não respeitarmos os limites da natureza e dos outros seres vivos, incluindo o reino vegetal, nos torna vorazes destruidores do meio ambiente, da cultura, da educação e da ética do planeta. Em alguns países chamados de “primeiro mundo”, alguns destes atos já foram banidos há tempos, pois sofreram punições ou tiveram que aprender com perdas irreparáveis, por exemplo, de seus recursos naturais. No Brasil, ainda vivemos a abundância da natureza, o que afasta ilusoriamente a hipótese de escassez. Mas, o alerta da natureza está sendo dado. No ano de 2014 tivemos uma pequena amostra do poder dela: ficamos sem água em nossos reservatórios de abastecimento. Nossas florestas estão sendo dizimadas sem parcimônia, os hábitos de consumo rementem ao início da era industrial, a cada dia são despejados milhares de veículos novos nas ruas. Qual o preço que pagaremos por este descontrole?

As cidades são as células responsáveis por frear este ciclo. Ela é o berço da educação, da conscientização da população jovem, alertando sobre o futuro que os espera. A semeadura de uma conduta de ética e respeito mútuo, ainda que, se necessário, estabelecendo punições financeiras que façam o cidadão olhar para si e perceber que seus atos e hábitos podem e devem mudar, em detrimento da melhoria do mundo no qual vivemos. A perseverança de grupos e pessoas formadoras de opinião é fundamental para que mais e mais pessoas sejam divulgadores de novos métodos de consumo consciente, de conduta ética e de respeito pelo outro ser humano, pelos animais. Pelo fim das barbáries.

Fontes:

http://www.akatu.org.br/Temas/Consumo-Consciente/Posts/Veja-animacao-mostra-o-impacto-da-acao-descontrolada-do-homem